Esperar Até Abril É Morrer

  • 18
    Sábado
    Mar 2017
    a
    25
    Sábado
    Mar 2017
21.30h

Teatro numa coprodução entre ArDemente e [In]quietArte – Associação Cultural, Lisboa.

18 e 25 de março, sábado

Público-alvo
Para maiores de 12 anos.

Duração
50 minutos.

* As reservas de bilhetes devem ser efetuadas de segunda a sexta-feira, das 10 às 13 e das 15 às 18 horas.
 

Sinopse

Com um texto original, inspirado na peça A Festa de Spiro Scimone, o Grupo ArDemente apresenta este seu segundo espetáculo, assente num drama familiar. Esperar Até Abril É Morrer dá-nos a conhecer uma família claramente disfuncional, que vive num jogo de domínio e subjugação. Quem controla quem? Uma pergunta para qual a resposta pode ser imediata, mas nunca óbvia. No entanto, as três personagens que se inserem neste agregado familiar não são assim tão simples e lineares. Antes pelo contrário, pensamos, antes pelo contrário. A tranquilidade perturbadora, que caracteriza o quotidiano vivido entre os três, resulta numa espécie de violência doméstica colateral e dissimulada que, verbal ou fisicamente, destrói os laços familiares, mas ao mesmo tempo reforça-os. O absurdo passa despercebido, pois a vontade de ataque é mais forte do que a vontade de sobrevivência. Apesar disso, estamos em Abril e hoje é dia de festa. 

Ficha técnica e artística
Texto e encenação: Gabriel Gomes I Assistência de encenação e de produção: Tadeu Faustino | Interpretação: Gabriel Gomes, Gonçalo Silva e Inês Veloso I Cenografia e figurinos: Inês Ariana I Cartaz e design gráfico: Elton Soares | Luz e som: Inês Ariana | Coprodução: ArDemente e Inquietarte – Associação Cultural.


Grupo ArDemente
ArDemente é o nome de um grupo de teatro, constituído por atores em processo de profissionalização, atualmente licenciando-se na área. Formado por Gabriel Gomes e Tadeu Faustino, o grupo possui diferentes atores e artistas que variam de projeto para projeto. O grupo já criou e produziu o espetáculo Bátegas de Vero Amor – levando ao Festival de Teatro de Viseu, ao Auditório Carlos Paredes em Benfica e ao Encontro de Teatro de Vendas Novas. Apesar do primeiro projeto ter partido de textos de Shakespeare, o grupo encontra-se a criar novos projetos a partir de textos originais escritos por Gabriel Gomes, um dos formadores do grupo.

[In]quietArte
A [In]quietArte é uma associação cultural com foco nas artes cénicas e do espetáculo. Fundada em 2013, a associação centra a sua atividade em projetos criados com e por jovens artistas, na sua frente estão Filipe Abreu e Leonardo Garibaldi, que têm dirigido a maioria dos projetos. Durante estes três anos a [In]quietArte já apresentou espetáculos no teatro da politécnica (Artistas Unidos), Teatro do Bairro Alto (Teatro da Cornucópia), no Teatro Municipal Mirita Casimiro (Teatro Experimental de Cascais), no Centro Cultural da Malaposta e no Centro Cultural Gil Vicente, no Sardoal, onde se destaca o trabalho desenvolvido conjuntamente ao GETAS, grupo de teatro amador do Sardoal, envolvendo a comunidade. Na sua quinta e mais recente produção, RAPE - estudo de um ingénuo amor, a [In]quietArte apostou num trabalho de autor, jovem e inovador, que acredita em novas formas, novos textos, novos artistas.

Público-alvo
Geral
Local
Espaço Animateatro, Amora

Telefone 212 254 184 ou 214 099 896 (*)

Email comunicacaoanimateatro@gmail.com (*)

Morada Travessa José Maria Vieira 4 cv dta., Amora (perto da piscina municipal)

Site www.animateatro.org

Facebook Animateatro

Preço
4 euros | 3 euros Animamigos
a
Adicionar evento

Está aqui