Diferentes estilos e gerações no SeixalJazz 2016

-
12 Out '16

Em outubro, o Festival Internacional SeixalJazz decorre no Auditório Municipal, a principal sala de espetáculos do concelho que desde a primeira hora constitui o centro do evento. A sala abre as portas nos dias 21, 22, 26, 27, 28 e 29 com um programa que aposta na diversidade de estilos e gerações e integra os mais promissores músicos portugueses e internacionais da atualidade.

O festival nasceu com a preocupação de formar públicos para o jazz e inclui a iniciativa O SeixalJazz Vai à Escola dirigida a alunos do 2.º e 3.º ciclos do concelho. O projeto de índole pedagógica divulga e forma para o jazz através de diferentes abordagens, que passam pelo conhecimento da sua história, influências político-sociais, estilos e tendências ao longo do seu percurso e o conceito de improvisação que o caracteriza.

O projeto é assinalado com a iniciativa A Escola Vai ao Jazz, concerto em que as escolas participantes se deslocam ao Auditório Municipal e para a um concerto comentado com a música de Gonçalo Marques, nome que este ano também integra o programa do festival.

Como tem acontecido em edições anteriores, o SeixalJazz permite a aquisição de fotografias dos concertos, dando ainda a oportunidade ao público de conhecer pessoalmente os músicos, com cada atuação a incluir uma sessão de autógrafos. O SeixalJazz acolhe ainda um espaço dedicado à venda de discos dos músicos que atuam no festival, entre outros nomes incontornáveis da atualidade e da história deste estilo musical.

A melodia mestiça de Dino Saluzzi Group, as paisagens musicais quase noturnas e minimais do Mette Henriette Trio, o sopro claro e nítido do trompete do Gonçalo Marques Quinteto, a sonoridade onírica e desperta de  Hugo Carvalhais Grand Valis, o registo escrito e improvisado de Ricardo Toscano Quarteto e o som quase orquestral obtido nos saxofones de Colin Stetson são as propostas desta 17.ª edição do SeixalJazz. Conheça-os. 

Partilhar

Está aqui