Oficina de Artes Manuel Cargaleiro

A Oficina de Artes Manuel Cargaleiro foi projetada pelo arquiteto Siza Vieira na Quinta da Fidalga, em Arrentela.

Conta com uma exposição do mestre Manuel Cargaleiro, composta por reproduções de painéis de azulejo de oito obras emblemáticas do artista, como a fachada do Instituto Franco-Português de Lisboa ou a estação do metro de Champs Elysées-Clémenceau, de Paris.

A mostra reúne ainda trabalhos em azulejo de Siza Vieira, dando a conhecer um lado menos conhecido do arquiteto, e que terão neste espaço um lugar de destaque.

A Oficina de Artes Manuel Cargaleiro representa um marco cultural único, não só ao nível local, mas nacional, pois trata-se de celebrar a união entre o trabalho de Manuel Cargaleiro e Álvaro Siza Vieira, dois nomes incontornáveis da arte e arquitetura portuguesas, com reconhecimento internacional.

 

Exposições, eventos e oficinas

A Oficina de Artes Manuel Cargaleiro tem por objetivo promover a arte contemporânea, em particular a obra do mestre Manuel Cargaleiro, através da realização de exposições temporárias com trabalhos seus de azulejaria, cerâmica e pintura.

Manuel Cargaleiro irá partilhar ainda obras da sua coleção de arte, resultado do seu contacto com inúmeros artistas e do seu empenho em conhecer a história cultural nacional e internacional.

Dar a voz a outros artistas e ainda promover a formação artística através de oficinas e ateliês é outro dos objetivos deste equipamento cultural.

O Serviço Educativo da Oficina de Artes Manuel Cargaleiro irá desenvolver iniciativas de promoção da arte junto dos mais novos, assegurando, no entanto, programas e atividades para uma grande variedade de públicos.

 

A ligação de Manuel Cargaleiro ao Seixal

A família de Manuel Cargaleiro instalou-se na Sobreda da Caparica em 1928, local onde o artista veio fazer dois anos de idade. O pai de Manuel Cargaleiro era dirigente agrícola, tendo sido presidente do Grémio da Lavoura de Almada e Seixal. Esta cooperativa, com sede em Cacilhas, passou a ter um edifício sedeado no Fogueteiro, concelho do Seixal.

O pai de Manuel Cargaleiro deixou-se seduzir pelo concelho, onde adquiriu alguns terrenos e se sedeou, tendo mais tarde sido o primeiro provedor da Santa Casa da Misericórdia do Seixal. Entre as memórias de infância, Manuel Cargaleiro lembra-se de ir à missa na Quinta da Fidalga. Mais tarde, recorda-se do café do Américo, no Fogueteiro, onde recebia amigos artistas e escritores, como Vieira da Silva e Arpad Szenes, tornando a localidade num centro cultural e artístico.
A sua ligação ao concelho manteve-se ao longo da sua vida. Em 1994, foi atribuído à Escola Secundária do Fogueteiro o nome de Escola Secundária Manuel Cargaleiro. «Ao princípio, não queria. Mas hoje gosto, até tenho vaidade, digo que é a minha escola», afirma. 

Em 1999, foi-lhe atribuída pela Câmara Municipal do Seixal a Medalha de Honra e, no ano seguinte, Manuel Cargaleiro criou um grande painel de azulejos para a escola secundária com o seu nome. Foi lá que realizou ainda as exposições Obra Gravada, em 2010, no 25.º aniversário da escola, e 7 Gravuras, 7 Cidades, em 2013, integrada nas comemorações do seu 86.º aniversário.

Em 2014, Manuel Cargaleiro faz a visita inaugural ao edifício Oficina de Artes Manuel Cargaleiro, na Quinta da
Fidalga.

Oficina de Artes Manuel Cargaleiro
Avenida da República 2571, Arrentela
2840-741 Seixal
Tel.: 210 976 108
Email

 

Horário
Junho a setembro, terça-feira a sábado, das 10 às 18 horas
Outubro a maio, terça-feira a sábado, das 10 às 17 horas


Encerrado de 16 a 31 de agosto

Partilhar

Está aqui