Ruído

Designa-se por ruído todo o som desagradável, perturbador ou indesejado, física ou psicologicamente para quem o ouve. O ruído constitui atualmente um dos principais fatores de degradação da qualidade do ambiente urbano.

O congestionamento do tráfego, a proximidade de zonas residenciais de aeroportos, linhas ferroviárias ou outras atividades potencialmente ruidosas, a proliferação de aparelhos de ar condicionado ou o mau isolamento acústico dos edifícios são algumas das causas para os elevados níveis de ruído que se fazem sentir na maioria das cidades.

O ruído provoca graves efeitos sobre a saúde do Homem, que se manifestam fundamentalmente ao nível fisiológico, psicológico e social. O grau de afetação resultante do ruído depende das características da própria fonte, da frequência e intensidade do ruído, da sensibilidade do recetor e da duração da exposição ao ruído.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a exposição contínua a níveis de ruído superiores a 50 decibéis pode causar deficiência auditiva, verificando-se, no entanto, variação considerável de indivíduo para indivíduo relativamente à suscetibilidade ao ruído.

Ruído no Seixal

Foi definida uma Estratégia de Monitorização e Redução de Ruído, da qual fazem parte:
- Mapa do Ruído no concelho do Seixal, que constitui uma ferramenta estratégica de análise e planeamento, permitindo integrar a prevenção e controlo do ruído no ordenamento do território.

Mapa de Ruído do Município do Seixal (2017)
     Relatório técnico
    Mapas: 
       - Indicador Lden
       - Indicador Ln 
       - Identificação das fontes sonoras
     Resumo não técnico

Em fase de elaboração:
- Plano Municipal de Redução de Ruído.

Efeitos na sáude

A exposição contínua a níveis de ruído elevados pode causar graves efeitos sobre a saúde do Homem, que se manifestam fundamentalmente ao nível fisiológico, psicológico e social. O grau de afetação resultante depende das características da própria fonte, frequência e intensidade do ruído, da sensibilidade do recetor e da duração da exposição ao ruído.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a exposição contínua a níveis de ruído superiores a 50 decibéis pode causar deficiência auditiva, verificando-se, no entanto, variação considerável de indivíduo para indivíduo relativamente à suscetibilidade ao ruído. No quadro seguinte são apresentados alguns padrões estabelecidos e que indicam níveis de ruído que, em média, uma pessoa pode tolerar e respetivos efeitos na saúde.

Níveis de ruído Reação Efeitos negativos Exemplos de locais
< 50 dB(A) (limite da OMS) Confortável Nenhum Rua sem tráfego
> 50 dB(A) O organismo humano começa a sofrer os impactes do ruído
55 dB(A) a 65 dB(A) Estado de alerta, tensão Diminui o poder de concentração e prejudica a produtividade no trabalho intelectual Serviços /Escritórios
65 dB(A) a 70 dB(A) O organismo reage para tentar adaptar-se ao ambiente, reduzindo as defesas

Aumenta o nível de cortisona no sangue, diminuindo a resistência imunológica;

Induz a libertação de endorfina, tornando o organismo dependente (o que leva a que muitas pessoas só consigam dormir com a televisão ou o rádio ligados, quando o ambiente é silencioso);

Aumenta a concentração de colesterol no sangue.

Bar ou restaurante lotado
> 70 dB(A) O organismo fica sujeito a tensão degenerativa além de perturbar a saúde mental Aumentam os riscos de enfarte, infeções, entre outras doenças sérias. Ruas de tráfego intenso

 

Está aqui