Baía do Seixal

A Baía do Seixal está inserida no estuário do rio Tejo, que se estende pela terra dentro através de um conjunto de braços de mar que lhe confere um aspeto singular. Classificada como Reserva Ecológica Nacional, a Baía e respetivas frentes ribeirinhas integram uma área húmida da maior importância a nível nacional e europeu, pela sua elevada biodiversidade e excecional qualidade paisagística.

A Baía do Seixal é o principal recurso natural do concelho

É o principal recurso natural do concelho e tem um elevado impacto nas vertentes biológica, paisagística e de desenvolvimento económico-social. Desde tempos remotos que se verifica uma forte ligação da comunidade local ao rio. As medidas de salvaguarda dos ecossistemas que compõem esta bacia, assim como a criação de equipamentos que a aproximam dos cidadãos, constituem um forte contributo do município para a qualidade de vida da população local.

É neste sentido que a Baía do Seixal é alvo de projetos de valorização, que visam a sua conservação e estudo. No âmbito do QREN - Quadro de Referência Estratégico Nacional, foram desenvolvidos, em parceria com o Instituto Hidrográfico e Fundação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa – Centro de Oceanografia, dois projetos de caracterização, um de caracterização biológica e outro de caracterização hidrográfica e hidrológica. Estes, bem como dezenas de outros projetos, podem ser consultados no site dedicado à Baía do Seixal.

 A Baía apresenta um património biológico importante, nomeadamente no que diz respeito ao ecossistema aquático e às suas margens

Os recursos hídricos, e a água em particular, assumem um papel preponderante no presente, que importa salvaguardar para as futuras gerações. Devido às suas características únicas, a Baía apresenta um património biológico importante, nomeadamente no que diz respeito ao ecossistema aquático e às suas margens. A melhoria ambiental que se tem verificado nos últimos anos, permite antever um elevado potencial do local para albergar comunidades biológicas ainda mais enriquecidas.

Particularmente no sapal de Corroios, é de salientar a riqueza ornitológica e a fauna aquática existentes. Este local serve de pouso temporário para muitas aves migratórias, como o flamingo, o alfaiate, o perna-longa, a garça e o pato-bravo, que aqui procuram alimento e abrigo. O Sapal de Corroios funciona também como viveiro natural para diversas espécies de moluscos, crustáceos e peixes.

Com uma ampla frente ribeirinha, o concelho é um destino excelente para a prática das atividades de náutica de recreio, não só pelas suas características únicas, nomeadamente a configuração de um porto de abrigo natural, como também a sua proximidade a Lisboa.

Na Estação Náutica Baía do Seixal, os nautas que nos visitam contam com uma resposta qualificada e podem usufruir de cais de acostagem, fundeadouro, rampa de alagem e serviço de marinheiro, entre outros serviços e equipamentos relacionados com a atividade.

Está aqui