Caracterização económica

O município do Seixal apresenta uma localização geoestratégica de enorme relevância na Península de Setúbal e na Área Metropolitana de Lisboa, constituindo um território com elevado potencial para a captação de investimento, fixação de empresas e instalação de pólos agregadores de dinâmicas de desenvolvimento económico-social.

O tecido empresarial, mesmo em momentos de enorme estrangulamento económico-financeiro, continua a registar interessantes indicadores de dinamismo e sustentação, possuindo forte diversidade de atividades económicas.

Nos próximos anos, fruto de um trabalho de projeção e planeamento territorial consubstanciado, nomeadamente no novo Plano Diretor Municipal (PDM), o território do Seixal estará dotado de mais vantagens para a dinamização da sua economia e para a valorização do seu capital humano, em defesa da qualificação do nível de vida das populações.

Atualmente, cerca de 556 ha, ou seja 6,2 % do total da área do município, estão ocupados com atividades económicas de diversa natureza, sendo que com a aprovação da atual proposta de revisão do PDM será possível acrescentar mais 362 ha (3,8 %) de solo para este uso. Isto significa que 10 % da área total do município do Seixal passará a estar afeta a espaços de atividades económicas.

A visão do município do Seixal para o desenvolvimento económico centra-se nos pilares da criação de emprego, da valorização do tecido económico local e na captação de investimento, consubstanciando-se num conjunto de eixos estratégicos:

Eixo 1

Valorizar o tecido económico de base local

O município defende que a base local de desenvolvimento económico deve começar por apoiar e valorizar o tecido já instalado, no sentido de contribuir para o seu fortalecimento e para a garantia da oferta de trabalho à população. Considera que este tecido deve trabalhar em rede e parceria, promovendo dinâmicas junto do seu movimento associativo, por exemplo.

Da mesma forma defende e tem efetuado trabalho no sentido de envolver os empresários num projeto comum para o desenvolvimento económico do município, promovendo ações de integração em redes de trabalho e parceria, bem como a sua participação em instrumentos de planeamento e gestão.

Eixo 2

Criar redes de parceria fortalecendo o tecido económico de base regional

O trabalho efetuado pela câmara municipal no diagnóstico ao seu tecido económico, no envolvimento dos agentes em instrumentos de decisão, na realização de visitas às instalações das empresas, na organização de reuniões de trabalho e reflexão conjunta, tem sido perspetivado numa visão supra local, tendo em vista a criação de projetos com massa-crítica de afirmação no seio da Península de Setúbal e da Área Metropolitana de Lisboa.

Este eixo converge para projetos com investimentos de elevada expressão, forte impacto na criação de emprego e na dinamização do tecido empresarial, objetivando o fortalecimento da projeção do município, catapultando-o para outros mercados e contribuindo para um melhor posicionamento estratégico no seio da Área Metropolitana de Lisboa e do país.

Eixo 3

Territorializar a estratégia de desenvolvimento económico

Este eixo integra todas as ações de desenvolvimento económico inerentes ao Plano Diretor Municipal, na construção de territórios com economias de proximidade e no incremento da construção de cidades mais próximas e úteis aos cidadãos, enquadrando ações de integração entre espaço público, equipamentos, serviços e empresas.

Da mesma forma, o desenvolvimento económico deve resultar de políticas realizadas por via de exercícios de planeamento e gestão do território. Igualmente, o município defende a reestruturação do sistema urbano municipal, contemplando a criação de novas centralidades.

Eixo 4

Reforçar as dinâmicas de desenvolvimento económico na estratégia de regeneração dos núcleos urbanos antigos e da frente ribeirinha

Por congregar áreas com ecossistemas naturais sensíveis, a Baía do Seixal e as suas margens possuem uma estratégia sustentável para a sua ocupação. O município do Seixal considera que os núcleos urbanos antigos, enquanto espaços que preservam identidade histórica e patrimonial, devem ser salvaguardados e preservados numa política urbana que recupere o edificado e lhe confira usos diversificados reportando para um cuidado acentuado em matéria de desenvolvimento económico.

O município prosseguirá com o trabalho de inventariação e diagnóstico das atividades económicas dos núcleos urbanos antigos e dará continuidade à captação, para estes centros, de atividades económicas transportadoras de mais-valias, com destaque para as áreas do comércio tradicional qualificado, restauração e serviços e empresas jovens, inovadoras e criativas, que contribuam para a interação com o tecido social e humano destes núcleos.

Eixo 5

Dinamizar e valorizar os parques de atividades económicas

Atendendo à relevância do território, às vias estruturantes que o atravessam e às dinâmicas de fixação de empresas e serviços, o Seixal dispõe de vários Parques Económicos e prevê, no futuro Plano Diretor Municipal, a criação de mais pólos de dinamização económica, geradores de novas centralidades.

O município defende a consolidação de uma rede de áreas económicas qualificadas e devidamente integradas na rede de mobilidade, no tecido urbano e em matéria ambiental.

Entende, igualmente, prosseguir e aprofundar o processo de reconversão industrial e a criação de melhores condições para o surgimento de ninhos de empresas cujos modelos de funcionamento incrementem o trabalho em rede e o aumento de oferta de produtos e serviços de qualidade, capazes de trazer maior competitividade ao território.

Eixo 6

Captar investimentos de qualidade para o município

A par da valorização do tecido económico já instalado, o Seixal continua a enveredar esforços para a captação de mais investimento, devendo este afirmar-se pela oportunidade de criação de emprego e por projetos dinâmicos e sustentáveis que transportem melhorias para o território e suas populações.

O município possui áreas particulares de elevado interesse para a consolidação de investimentos, nomeadamente aos níveis da regeneração urbana, da recuperação de património histórico-cultural, da valorização de áreas outrora industriais, da dinamização de clusters e fileiras em setores como o turismo, o ambiente, a arqueologia industrial ou a indústria de ponta.

Eixo 7

Desenvolver a inovação, a investigação e o conhecimento no âmbito da promoção do desenvolvimento económico

É primordial que a política de desenvolvimento económico promova a realização de trabalho em rede com a comunidade científica e estimule o surgimento e a fixação de empresas capazes de criar produtos que se afirmem pelo seu caracter de distinção e inovação.

É da maior importância a fixação de quadros e profissionais especializados em vertentes de conhecimento que contribuam para a interligação entre o mundo empresarial, as universidades, os institutos politécnicos e a restante comunidade educativa, para encontrar soluções para a resolução de problemas sociais, ambientais ou na área da saúde, entre tantos outros, geradores de mais-valias para a comunidade.

Também a este nível o Município do Seixal aposta na incubação de empresas, por via da oferta em pleno núcleo urbano antigo de um espaço qualificado promotor de inovação, criatividade e trabalho em rede.

Eixo 8

Desenvolver ações focalizadas nos micro e pequenos produtores

As estratégias de desenvolvimento económico devem integrar os micro produtores, nomeadamente nas áreas da agricultura, do artesanato e da pesca, entre outros, pelo que neste Eixo o município desenvolve e apoia projetos diversos, como o projeto PROVE- Promover e Vender, e está a implementar um projeto de Agricultura Urbana. Também recentemente investiu na criação de condições de acostagem para os pescadores locais e tem levado a cabo ações de apoio aos seus artesãos.

Objetiva-se, assim, a consolidação de ações destinadas a estes e a outros segmentos de produção, bem como a sua integração no mercado, contribuindo para a valorização social e também de áreas de produção que devem ser defendidas e preservadas.

Eixo 9

Implementar projetos de desenvolvimento do turismo

O turismo é um dos motores do desenvolvimento económico local, pela possibilidade de criação de emprego e de dinamização do comércio e serviços locais. O Plano Estratégico de Desenvolvimento do Turismo no Concelho do Seixal define produtos que constituem uma mais-valia para a valorização do ecossistema da Baía do Seixal, do património arqueológico industrial e dos eventos culturais, desportivos e de lazer.

Trata-se de uma fileira que, devidamente articulada com os instrumentos de ordenamento e gestão do território e no âmbito de uma política de desenvolvimento económico, criará produtos e serviços de proximidade, valorizadores do tecido urbano e promotores da sustentabilidade ambiental.

Partilhar

Está aqui