1936, O Ano da Morte de Ricardo Reis – Encerramento do 35.º Festival de Teatro do Seixal

  • 07
    Sexta-feira
    Dezembro 2018
21.30 h

Teatro por A Barraca, Lisboa.

De: José Saramago.

Dramaturgia e encenação: Hélder Mateus da Costa.

Com: Adérito Lopes, Ruben Garcia, Sónia Barradas, Carolina Parreira, João Maria Pinto, Samuel Moura e Sérgio Moras.

Duração: 100 minutos.

Público-alvo
Maiores de 12 anos.

Bilheteira

- Na Ticketline.pt (reservas e informações 24 horas: 1820) e nos locais habituais.
- No balcão de informações da Biblioteca Municipal do Seixal, de terça a sexta-feira, das 10 às 19 horas, e sábados, das 14.30 às 19 horas. A bilheteira do Auditório abre 1.30 horas antes de qualquer espetáculo e encerra 15 minutos após o seu o início.
 

Sinopse

O encontro inquieto do defunto Fernando Pessoa com o único heterónimo que lhe sobreviveu, no ano em que crescem todos os fascismos. Um jogo assombroso entre o real e o imaginário.

Este belo e profundo romance convida a uma reflexão dramatúrgica muito entusiasmante.

Começa pela invenção do encontro entre Fernando Pessoa já falecido e o heterónimo Ricardo Reis, com casos reais de sexo e paixão, também de ambiente surdo, falso e pesado, e porque fala com humor da relação criador/«obra/figura/personagem». Além disso, define como protagonista principal da obra, o ANO em que a trama se desenvolve.

E que ANO!!??

1936! Alguns dados... comemoração dos 10 anos do golpe militar de 28 de maio de 1926 que foi o pontapé de saída para o início do fascismo, especialização da polícia política com o apoio da Gestapo, fundação da Mocidade Portuguesa, Legião Portuguesa e campo de concentração do Tarrafal… Mussolini invade a Etiópia com o silêncio cúmplice das casas reais europeias, Hitler intensifica o ataque aos judeus, começo da guerra civil de Espanha…

Nos tempos de hoje, de frágil memória, menoridade cívica e ética, fundamentalismos, militarismos, imperialismo financeiro gerando miséria e horror universais, renascendo a tenebrosa fénix nazi-fascista, aqui está uma obra que demonstra que as convulsões sociais nunca – infelizmente – , passaram a «coisa» datada e de dispensável interesse arqueológico.
 

 

Programa completo do 35.º Festival de Teatro do Seixal.

 

 

 

Público-alvo
Geral

Telefone 210 976 100

Reservas/Informações (24 horas) 1820

Preço
10 euros (50 % de desconto para jovens até 25 anos, reformados e trabalhadores das autarquias do Seixal)
Adicionar evento

Está aqui