Seixal APPé

 

Conhece a Rede de Trilhos de Interpretação Ambiental do Município do Seixal?

A Rede de Trilhos de Interpretação Ambiental do Município do Seixal conta a partir de agora com a aplicação móvel Seixal APPé, numa viagem guiada, com algumas aventuras e desafios, para ajudar a conhecer melhor os valores naturais do concelho. 

Uma app, desenhada para tablets e smartphones, que integrará conteúdos e ações de sensibilização para a conservação da natureza junto da comunidade jovem e escolar.

Quando iniciar a sessão deverá assegurar-se que tem uma ligação à internet para que sejam descarregados todos os conteúdos necessários para o funcionamento da aplicação. O primeiro acesso poderá levar alguns minutos. 

A aplicação não necessita de dados para conduzir os participantes no seu percurso e conta com vários conteúdos ilustrativos, como peças documentais em vídeo e fotografias, que funcionarão como ferramentas pedagógicas e de apoio aos desafios colocados durante o passeio.

O utilizador pode contribuir para as galerias fotográficas, criar alertas sobre constrangimentos que encontre durante a caminhada, ajudando assim a ilustrar cada percurso, e pode também, com as suas dicas, contribuir para um passeio mais seguro e um ambiente melhor. Para aceder a estas valências, entre algumas outras, será sempre necessário o acesso à internet.

Se é professor, aluno, encarregado de educação ou se integra alguma associação juvenil do concelho pode ainda consultar os serviços municipais para ficar a saber como ser parceiro neste projeto.

O projeto resulta de uma candidatura aprovada ao POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos

Rede de Trilhos de Interpretação Ambiental do Município do Seixal

A rede de trilhos desenvolve-se em áreas estratégicas do ponto de vista da biodiversidade e conservação da natureza, nomeadamente nas duas áreas vitais identificadas no Plano Diretor Municipal do Seixal: Sítio de Importância Comunitária da Rede Natura 2000 Fernão Ferro / Lagoa de Albufeira (SICPTCON0054) e Baía do Seixal, pertencente ao estuário do Tejo Sul. 

Este sítio com 4 413 ha, limitado a oeste pela arriba fóssil da Costa de Caparica, e a sul pela Lagoa de Albufeira, ocupa 12% da área do município do Seixal, num total de 1 167,32 ha, e possui habitats naturais ameaçados de extinção e designados de habitats prioritários.

A área do estuário do Tejo, composta pela Baía do Seixal e zonas de sapal adjacentes, engloba o sapal de Corroios/Talaminho, o sapal dos Viveiros de Santa Marta, o sapal da península do Alfeite, o sapal do rio Judeu, o sapal da Azinheira e o sapal de Coina, e respetivas faixas de proteção, num total de 1 290 ha, correspondente a 52% da área total da Reserva Ecológica Nacional (REN) do concelho, e a cerca de 13,4% da área total do município.  

Os sapais destacam-se pelas condições que oferecem, nomeadamente, ao nível da biodiversidade, enquanto base de toda a cadeia alimentar e refúgio para a reprodução de aves e peixes, das alterações climáticas, uma vez que além de serem sumidouros de carbono, têm uma grande importância no controlo da erosão das margens, pela estabilidade que lhes conferem através da fixação de sedimentos, e da biorremediação, intercetando e retendo a água das zonas superiores, controlando as inundações e filtrando os poluentes, contribuindo para a melhoria da qualidade da água e para o equilíbrio ecológico das áreas envolventes.

No sentido de divulgar os referidos valores naturais identificaram-se um conjunto de cinco trilhos ao longo de uma extensão de aproximadamente 30 km, abrangendo 25,4% da área total do município.

 

Trilhos

  • Baía do Seixal - Seixal/ Amora (estende-se entre a Quinta da Trindade e a praia da Barroca) | dificuldade elevada – 8,30 km;
  • Baía do Seixal - Talaminho (inicia-se na Quinta da Atalaia, até ao sapal do Talaminho) | dificuldade fácil – 2,37 km;
  • Baía do Seixal - Moinho de Maré de Corroios/Ponta dos Corvos | dificuldade média – 6,40 km;
  • Rede Natura 2000 | dificuldade elevada - 13 km;
  • Rede Natura 2000 | dificuldade média - 6 km;
  • Rede Natura 2000 | dificuldade fácil - 3 km.

Desenvolvimento da aplicação

Durante o primeiro semestre de 2017 foram realizados levantamentos de conteúdos para produção das peças multimédia que agora integram a aplicação Seixal APPé, ilustrativas de cada trilho e dos desafios pedagógicos que a acompanham. Durante este período foi também construída respetiva aplicação móvel. 

Designação do projeto: Trilhos de Interpretação Ambiental do Município do Seixal -  Aplicativo Móvel - Seixal APPé;

 

Código do projeto: POSEUR-03-2215-FC-000017;

 

Objetivo principal: Disponibilizar conteúdos, facilitar o acesso e aquisição de informação sobre os valores naturais classificados existentes no Município do Seixal por parte dos mais jovens, enquadram-se no âmbito do aviso POSEUR Nº15-2015-13 - «Informação e Sensibilização dos valores naturais classificados» | Região de intervenção: Município do Seixal;

 

Entidade Beneficiária: Município do Seixal;

 

Data de aprovação: 2016/04/01;

 

Data de início: 2016/01/08;

 

Data de conclusão: 2017/12/29;

 

Custo total elegível: 84.791,80 euros;

 

Custo total do investimento: 107.982,68 euros;

 

Contrapartida nacional: 12.718,77 euros;

 

Apoio financeiro da União Europeia: POSEUR - 72.073,03 euros.

 

Informações: div.ambiente.salubridade@cm-seixal.pt | seixalappe@cm-seixal.pt

Documentos: 
Regulamento do Plano Diretor Municipal

Partilhar

Está aqui