Hortas Urbanas

O projeto Rede de Hortas Urbanas do Município do Seixal enquadra-se nos princípios da solidariedade e subsidiariedade, contribuindo para melhorar a condição de vida das famílias nas vertentes da subsistência alimentar saudável e complemento ao rendimento familiar, bem como para reforçar a identidade cultural e territorial e a coesão social.

Objetivos

  • Criar uma rede de espaços produtivos, integrados na estrutura verde municipal, cujas produções revertam a favor dos utentes, funcionando como um complemento ao rendimento familiar e uma alternativa às formas tradicionais de recreio em espaço urbano;
  • Reforçar o apoio às famílias mais desfavorecidas da comunidade, através da diversificação das fontes de subsistência;
  • Incentivar o uso de práticas agrícolas tradicionais e estimular a sensibilização ambiental;
  • Introduzir a utilização das técnicas agrícolas sustentáveis e tecnologias sociais;
  • Promover hábitos de alimentação saudável;
  • Valorizar as relações interpessoais e intergeracionais, através do estímulo à entreajuda, transmissão do conhecimento e espírito de boa vizinhança;
  • Fortificar o sentimento de pertença e promover a identidade cultural e coletiva da comunidade;
  • Promover a ocupação dos tempos livres de pessoas idosas e valorizar os seus saberes, no âmbito do envelhecimento ativo;
  • Educar para a sustentabilidade e solidariedade no seio da comunidade escolar;
  • Contribuir para a preservação do património fundiário e cultural.

Conceitos

Espaço agrícola: conjunto de talhões (hortas) a cultivar com base nos princípios da agricultura biológica, onde se promovem estilos de vida saudáveis, e que poderão estar fisicamente delimitados e dotados de: instalação de apoio, em caso de necessidade, compostor, reservatório para aproveitamento das águas das chuvas e abastecimento de água para rega.
 
Hortas recreativas: talhões orientados para o recreio e para o contacto com a natureza e que podem, igualmente, ter um fim terapêutico para o apoio nos processos de recuperação médica, combate ao stress, a doenças do foro emocional, mental ou para o desenvolvimento psicomotor de pessoas portadoras de deficiência;
 
Hortas sociais: talhões orientados para a subsistência alimentar, em complemento ao rendimento familiar e/ou fonte de receita, destinados a comunidades em risco de exclusão social.

Está aqui