Desconcentra

Desconcentra é um programa de artes contemporâneas na rua, que se realiza em diversos espaços exteriores do concelho, e que leva propostas artísticas multidiciplinares a todas as suas freguesias.

A segunda edição, que acontece ao longo do mês de julho, integra projetos de dança-performance, dança-teatro, instalação artística e performance, teatro físico e formas animadas, música e circo contemporâneo.

Afirmando-se como um projeto de descentralização da oferta cultural municipal, o Desconcentra representa um olhar sobre os espaços públicos como lugares de fruição cultural, atribuindo-lhes novos sentidos, transformando-os em palcos para as mais diversas manifestações artísticas.

Este ano essa metamorfose ocorrerá no Parque Urbano de Fernão Ferro, na Fábrica de Pólvora de Vale de Milhaços, no Jardim da Quinta do Mirante, em Aldeia de Paio Pires, no Parque Municipal do Serrado, em Amora, no Moinho de Maré de Corroios,  no Jardim da Praça dos Mártires da Liberdade e também no Parque Urbano do Seixal.

Programa
 

9 de julho, sexta-feira | 21.30 horas*
Parque Urbano do Seixal
(Entrada junto ao Estádio Municipal do Bravo)

Musculus

Beatriz Dias
Género: dança/performance
Classificação etária: M/ 16 anos (inclui nu integral)
Duração: 35 minutos
Entrada gratuita, sujeita a reserva prévia obrigatória de bilhete
Mais informação

Musculus é a primeira criação a solo de Beatriz Dias, performer na WBMotion Kulturverein (Lutherstadt Wittenberg, Alemanha) e bailarina da Companhia Olga Roriz.

Nesta performance questiona-se sobre como voltar a ser uma mulher Neandertal no século XXI. Procura o ser ancestral, a voz antiga e o carácter primitivo do corpo num lugar de suspensão e de embate com o tempo. Incorpora a mulher ancestral, ao voltar às origens do género feminino, para perceber que elementos comportamentais ficaram perdidos no tempo. Este espetáculo contém nu integral e será, por isso, limitado a maiores de 16 anos.

 

11 de julho, domingo | 19 horas*
Parque Urbano de Fernão Ferro

Sopa de Jerimu

Graça Ochoa
(Projeto associado CRL-Central Elétrica)
Género: teatro/dança
Classificação etária: M/ 3 anos
Duração: 50 minutos
Entrada gratuita, sujeita a reserva prévia obrigatória de bilhete
Mais informação

Todas as famílias estão convidadas a assistir a este espetáculo a solo com uma mulher e várias abóboras. Então… já não é a solo! Estão lá a menina, a porqueira, a chila, a bolina, a cabaça, todas diferentes e todas abóboras.

Na sua cozinha, esta mulher convive com as abóboras, ouve-lhes os segredos e mergulha em si, descobrindo coisas que não conhecia.

 

17 de julho, sábado | 21 horas*
18 de julho, domingo, 19 horas*

Jardim da Praça dos Mártires da Liberdade, Seixal

Água

André Braga & Cláudia Figueiredo
Circolando
Género: instalação/arte pública/performance
Classificação etária: M/ 6 anos
Duração: 60 minutos
Entrada gratuita, sujeita a reserva prévia obrigatória de bilhete
Mais informação

Um cruzamento entre instalação, arte pública e performance: três universos, três abordagens e um convite à circulação. Água é um projeto para o espaço público e experimenta um formato diferente dos espetáculos habituais.

Micro-histórias são construídas em torno do imaginário ligado ao elemento água e às alterações climáticas. Água clara, água primordial, água paradoxal. Água violenta, lenta, escurecida. Subterrânea, movediça, amarga. Maciça, pesada, corrente, doce, pura... Água olho, água sangue, água leite. O corpo das lágrimas...

 

24 de julho, sábado | 21 horas*
Fábrica de Pólvora de Vale de Milhaços

Noiserv – Uma Palavra Começada por N

Género: música/instalação
Classificação etária: M/ 3 anos
Duração: 90 minutos
Entrada gratuita, sujeita a reserva prévia obrigatória de bilhete (esgotado)
Mais informação

Noiserv, multi-instrumentista a quem já chamaram «o homem-orquestra» ou «banda de um homem só», tem um percurso marcado pela composição e interpretação musical de temas que viajam entre a memória, sonho e a realidade. 

Depois de sete registos gravados, entre EP, LP e singles, e mais de 500 concertos em terras lusas e fora de portas, Noiserv propõe apresentar na Fábrica de Pólvora de Vale de Milhaços um concerto intimista, trabalhado visualmente em máxima harmonia para aquele lugar de património, e que promete deixar um rasto de memória para quem assistir.

Este espetáculo está também incluído na programação do Mural 18.

 

25 de julho, domingo | 20 horas*
Moinho de Maré de Corroios (exterior)

PALAPHITA

PIA – Projetos de Intervenção Artística
Género: instalação artística/teatro físico e formas animadas
Classificação etária: M/ 3 anos
Duração: 50 minutos
Entrada gratuita, sujeita a reserva prévia obrigatória de bilhete
Mais informação

À beira-rio plantadas, erguem-se nas margens efémeras construções palafíticas, ilustrando casas suspensas de varandas arregaçadas, que contam as histórias de uma pequena comunidade migratória, unida na incessante procura pelo sinal exterior que a humanidade desde sempre almejou.

Num universo imaginário inspirado nas edificações vernaculares, a palafita é o elemento arquitectónico que dá mote à criação desta obra, que concebe a matéria para a construção de abrigos suspensos entre pernas de pau e ataduras provisórias, que através de objetos e formas concebem um porto às histórias daqueles que estão de passagem.

 

30 de julho, sexta-feira | 21.30 horas*
Parque Municipal do Serrado, Amora

Por Um Fio

Companhia Erva Daninha
Género: circo contemporâneo
Classificação etária: M/ 3 anos
Duração: 35 minutos
Entrada gratuita, sujeita a reserva prévia obrigatória de bilhete
Mais informação

A que distância é possível estar junto, hoje? Os artistas de circo não têm medo de correr riscos e assumir plenamente a responsabilidade da sua imprudência e prática indisciplinada.

Através de um espetáculo de circo, dois intérpretes utilizam a acrobacia aérea como técnica para procurarem continuamente o equilíbrio entre dois corpos, usando uma corda solta com duas pontas a 7 metros de altura. Esta corda, este fio impermanente e inconstante, altera a perceção do espetador sobre os corpos em cena.

 

31 de julho, sábado | 21.30 horas*
Jardim da Quinta do Mirante, Aldeia de Paio Pires

Mutabilia (cancelado)

Teatro do Mar
Género: teatro físico e circo contemporâneo
Classificação etária: M/ 3 anos
Duração: 40 minutos
Entrada gratuita, sujeita a reserva prévia obrigatória de bilhete
Mais informação

No ano em que comemora 35 anos de atividade, o Teatro do Mar apresenta em Aldeia de Paio Pires o espetáculo Mutabilia, numa criação que alia o circo contemporâneo ao teatro físico e que assenta numa estrutura cenográfica oscilante e mutante.

É uma metáfora à instabilidade do nosso tempo e estimula a reflexão sobre a importância das relações humanas, como atos de liberdade e expressão, de construção. Reflete também, simultânea e metaforicamente, sobre as relações humanas e o seu paralelismo simbólico na forma como construímos e habitamos os espaços privados.

 

*Os horários dos espetáculos poderão ser ajustados em função da evolução da situação pandémica.

Bilhetes

Entrada gratuita, sujeita a reserva prévia obrigatória de bilhete através do email bilheteira.cultura@cm-seixal.pt ou do telefone 915 635 090 (de segunda a sexta-feira, das 10 às 12 e das 14 às 17 horas).

Regras de utilização dos espaços (de acordo com as normas da DGS)

  • A abertura de portas de cada espaço será feita 30 minutos antes do espetáculo;
  • Recomenda-se a chegada antecipada para evitar maior ajuntamento de pessoas; 
  • Os espetáculos têm início à hora marcada;
  • É obrigatório o uso de máscara nos recintos e a higienização das mãos à entrada e à saída dos mesmos;
  • A entrada nos recintos e a indicação dos lugares serão acompanhadas por assistentes;
  • Durante o espetáculo, o público deve permanecer no seu lugar. Se necessitar sair, deverá recorrer à ajuda de um assistente. No final do espetáculo, deverá aguardar a indicação dos assistentes para se levantar do seu lugar e sair do recinto.

Partilhar

Está aqui