Seixal Smart Cities

Em abril de 2016, o Município do Seixal aderiu à iniciativa Cidades Inteligentes, da Associação Nacional de Municípios Portugueses, dando assim expressão a uma política de intervenção local na área da sustentabilidade.

O conceito de Smart Cities (cidades inteligentes) procura destacar o uso da tecnologia para criação de melhores serviços públicos, melhor utilização dos recursos e menor impacto ambiental, projetando assim uma cidade criativa e sustentável com a participação dos cidadãos. São sistemas de pessoas interagindo e usando energia, materiais, serviços e recursos para catalisar o desenvolvimento económico e melhorar a qualidade de vida de todos.  

Água

Elemento essencial à vida, a água apresenta, no concelho do Seixal, altos níveis qualitativos. Aqui os munícipes encontram, para além de uma água da rede pública de excelente qualidade, uma das tarifas mais baixas do país e uma política de investimentos que procura preservar o carácter público deste bem essencial.

Gestão Eficiente da Água
A Câmara Municipal do Seixal está a desenvolver duas iniciativas para melhorar a relação com o munícipe e garantir uma gestão mais eficiente da água:

  • Balcão digital na área da água – em fase de implementação, trará inegáveis vantagens para munícipes e autarquia: comodidade e transparência no relacionamento com a autarquia, racionalização do funcionamento e modernização com utilização de processos digitais. 

Serviços disponíveis: pedido de adesão; comunicar leituras; consultar fatura; consultar histórico de leituras; aderir à fatura eletrónica. 

  • Projeto iPerdas – Iniciativa nacional para desenvolvimento de um plano para gestão de perdas de água e de energia. Ao aderir, a autarquia pretende implementar medidas para controlo e redução das perdas de água e de energia no sistema de abastecimento de água.

Qualidade da Água Balnear – Praias Estuarinas
Os resultados das análises efetuadas, pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), no âmbito da monitorização da qualidade da água das zonas com uso balnear no município do Seixal, permitiram a identificação da água balnear da Praia da Ponta dos Corvos, em 2013, por esta entidade. Em 2016, a Câmara Municipal do Seixal deu continuidade ao plano de amostragem anual da qualidade da água balnear das praias estuarinas, de forma a permitir a identificação e posterior classificação das águas balneares das praias existentes.

Agricultura urbana

Extensas áreas hortícolas espontâneas foram surgindo nas últimas décadas, ocupando quer espaços vazios no interior da malha urbana quer espaços mais periféricos. Em 2002, a câmara municipal organizou um grupo de trabalho para avaliação da verdadeira dimensão da atividade agrícola no Seixal e tem vindo a desenvolver-se uma estratégia concertada para a institucionalização da agricultura urbana no município do Seixal. A autarquia integra ainda o núcleo coordenador da Rede Portuguesa de Agricultura Urbana e Periurbana.

Projeto da Rede de Hortas Urbanas do Município do Seixal 
Prevê a implementação de espaços hortícolas de gestão municipal, apoio a projetos pedagógicos, monitorização das áreas de cultivo espontâneas e disponibilização de terrenos para o desenvolvimento de projetos de empreendedorismo agrícola. 
Espaços Agrícolas Municipais  A autarquia programou a execução faseada, até 2020, de espaços vocacionados para o cultivo, dotando o município de um espaço agrícola por freguesia. O primeiro destes espaços entrou em funcionamento em maio de 2014: o Espaço Agrícola do Monte Sião, localizado na Torre da Marinha. O segundo, o Espaço Agrícola do Soutelo, entrou em funcionamento a 18 março de 2017, na freguesia da Amora, complementando a oferta de espaços de cultivo de cariz social, com a oferta de hortas recreativas.

Energia

A utilização racional da energia, a redução de consumos energéticos e a utilização de energias renováveis tem sido um dos objetivos da autarquia em conjunto com a Agência Municipal de Energia do Seixal (AMESEIXAL).

Plano de Ação Para a Energia Sustentável  
A Câmara Municipal do Seixal aderiu em 2011 ao Pacto de Autarcas, assumindo assim o compromisso de reduzir em mais de 20% a emissão de gases de efeito de estufa, aumentar o contributo das energias renováveis para mais de 20% e reduzir em mais de 20% o consumo de energia. Foi assim elaborado o Plano de Ação para a Energia Sustentável (PAES), em parceria com a AMESEIXAL, o qual integra 41 medidas/ações de racionalização dos consumos energéticos e de maior utilização de fontes de energias renováveis. Decorridos seis anos de implementação do PAES, constata-se que o consumo de energia no concelho do Seixal decresceu 33% e que as emissões de CO2 sofreram uma redução de 45%, superando as metas fixadas para 2020. A eletricidade representou cerca de 34,5% do consumo total de energia em 2015, e cerca de 51,7% desta eletricidade foi produzida a partir de fontes renováveis.

Uma das medidas do PAES é o PROJETO ECOFAMILIAS, que já abrangeu mais de 100 famílias do concelho. Assenta na avaliação do consumo energético e no seu potencial de redução, através do aconselhamento direto e personalizado, quer pela alteração de hábitos utilização dos equipamentos, quer pela substituição de equipamentos por outros energeticamente mais eficientes.

Plano Municipal de Iluminação Pública 
Em 30 275 pontos de luz e 445 postos de transformação foi efetuada: redução de consumos e de emissões de gases de efeito de estufa; reprogramação dos relógios astronómicos; substituição de 6300 lâmpadas; instalação de 600 luminárias LED; identificação de avarias.

Foi assim implementada uma metodologia que melhorou significativamente o diálogo entre todos os intervenientes – munícipes; Câmara Municipal Seixal; EDP Distribuição e CME (empresa parceira da EDP) –, resultando numa maior satisfação dos munícipes, com respostas mais céleres às solicitações e melhor qualidade da iluminação no concelho.

Carta ambiental

A Carta Ambiental do Município do Seixal (CAMS) constitui um importante instrumento de gestão que permite conhecer a situação ambiental do município, identificando o que tem sido feito nas 13 áreas temáticas abordadas, bem como os problemas e desafios ambientais, vertidos em indicadores, que apontam caminhos a seguir. Estes foram traduzidos em ações/medidas, tendo em vista a promoção do desenvolvimento sustentável.

Áreas temáticas: Água para Consumo Humano; Águas Residuais; Ambiente Urbano; Ar; Biodiversidade; Desenvolvimento Económico-Social na Área do Ambiente; Educação Ambiental; Energia; Mobilidade; Ordenamento do Território e Solos; Recursos Hídricos; Resíduos; Ruído.

Em cada área foram identificadas situações para intervenção, como por exemplo a capacidade de reserva de água tratada; a população servida por sistemas de recolha e drenagem de águas residuais, os espaços verdes; o índice da qualidade do ar; os espaços florestais; as ações de educação ambiental desenvolvidas; o consumo de energia; os transportes públicos coletivos, a dinâmica do parque habitacional, a qualidade das águas balneares estuarinas,  a produção de resíduos, ou a população exposta a ruído ambiente exterior. A partir daqui foram delineadas ações a realizar para cada um destes indicadores.

Limpeza urbana

Um dos indicadores principais de um serviço público de qualidade é a limpeza urbana do território. Procurando garantir a limpeza e higiene urbana no município com elevados padrões de qualidade, a Câmara Municipal do Seixal tem vindo a implementar o Plano Integrado de Higiene Urbana, procurando corresponder integralmente às necessidades e exigências dos munícipes/cidadãos.

Plano Integrado de Higiene Urbana
Este plano procura impulsionar a otimização dos recursos humanos e mecânicos alocados aos vários serviços prestados, promovendo medidas de proteção e planeamento que promovam o ambiente e a sustentabilidade, tendo sido tomadas as seguintes medidas:

  • Forte aposta na mecanização do serviço, com aquisição de novos equipamentos: 1 varredora de 6 m3; 4 minivarredoras de 2 m3; 8 triciclos elétricos; 4 carros elétricos.
  • Forte aposta na aquisição de frota dedicada ao serviço de gestão de resíduos urbanos.
  • Reforço da limpeza em pontos críticos.
  • Reforço de recursos humanos.
  • Substituição de contentores convencionais para sistemas de recolha semienterrada.
  • Reforço na melhoria das condições de trabalho e na formação.
  • Dinamização de ações de sensibilização, educação ambiental e participação pública, de que é exemplo a campanha Seixal Limpo

Educação ambiental

A sociedade confronta-se hoje com o crescimento da população, o aumento do consumo, as alterações climáticas, a degradação ambiental e as novas desigualdades sociais. Por isso torna-se cada vez mais importante a promoção de uma educação que tenha como finalidade a formação de cidadãos mobilizados para a defesa e melhoria da qualidade do ambiente.
Entre outras  ações, a Câmara Municipal do Seixal promove a iniciativa Fórum Seixal – Mais Participação, Melhor Futuro, encontros entre a população e os eleitos autárquicos, onde se debatem temas estratégicos para o desenvolvimento sustentável.
 
Programa Municipal de Educação para a Sustentabilidade
O município do Seixal promove anualmente, e em colaboração com um conjunto de parceiros, o Programa Municipal de Educação para a Sustentabilidade, que integra um conjunto de iniciativas destinadas ao público em geral,  promotoras do acesso à informação e das boas práticas ambientais, com vista à alteração de comportamentos, contribuindo assim para um desenvolvimento sustentável. Exemplo de iniciativas são as saídas de campo, visitas a empresas e formações.

Trilhos de Interpretação Ambiental: Aplicativo Seixal Appé
O município do Seixal possui um conjunto vasto de áreas que integram a Rede Fundamental de Conservação da Natureza (RFCN). Além do sítio da Rede Natura 2000, Fernão Ferro-Lagoa de Albufeira, o território municipal possui ainda espaços naturais que desempenham um papel crucial na conservação e manutenção de processos naturais, essencialmente associadas à salvaguarda dos processos hidrológicos e conservação do solo e da água. Evidenciam-se, pela sua extensão e funções, a área do estuário do Tejo, composta pela Baía do Seixal e zonas de sapal adjacentes.

Para divulgar estes espaços naturais foram identificados um conjunto de cinco trilhos pedestres que percorrem uma extensão de aproximadamente 30 quilómetros. Ao longo dos traçados dos trilhos identificaram-se, ainda, um conjunto de pontos de interesse (cerca de 25), representativos dos principais valores naturais e da biodiversidade do município. A promoção dos trilhos e respetivos pontos de interesse assenta numa plataforma tecnológica, o aplicativo móvel Seixal APPé, um projeto cofinanciado pelo POSEUR.

Frota municipal mais eficiente 

Para cumprimento das normas europeias e ainda com o objetivo de otimizar recursos, a Câmara Municipal do Seixal renovou a sua frota de veículos. Foram adquiridas novas viaturas com motores que reduzem as emissões de CO2 e viaturas elétricas, amigas do ambiente.

Novas Viaturas com Motor Euro 6
A norma Euro determina os limites de emissões dos veículos novos comercializados na União Europeia. Relativamente à frota municipal, e mais concretamente no que respeita à frota de pesados destinados à recolha de resíduos urbanos, foi adquirido o primeiro veículo Euro 5 no ano de 2008, quando nessa altura a legislação apenas exigia o cumprimento da norma Euro 4. As últimas viaturas adquiridas em 2015 e 2016 cumprem já o disposto na norma Euro 6 (emissões de 0,4 g/kWh).

Veículos Elétricos
Para os serviços de limpeza urbana foram adquiridos veículos ultra ligeiros de mercadorias, 100% elétricos e com zero emissões de poluentes, possuindo uma autonomia de cerca de 100 quilómetros e uma manutenção muito simples.
Foram ainda adquiridas quatro varredouras/aspiradoras mecânicas, que permitem uma economia de 30 % em combustível e em menos 30 % de emissões de CO2. 

Também a varredura manual, um dos trabalhos de maior proximidade com os munícipes, foi alvo de um investimento significativo e com características ambientalmente positivas: foram adquiridos triciclos elétricos, para deslocação dos cantoneiros, permitindo aumentar o tempo útil de trabalho e a deslocação até áreas um pouco mais distantes, com menor esforço e um maior conforto.

Partilhar

Está aqui